5 Dicas para Quem Viaja para Uma Nova Cultura

Viajar não é apenas entrar em um avião e cruzar os oceanos.

Aprender um novo idioma é uma verdadeira viagem cultural!

 

1 – Certo ou errado? Não, diferente!

Quando vamos para uma nova cultura, temos a tendência de comparar o comportamento das pessoas usando a nossa cultura como parâmetro. Porém, quando chegamos a uma nova cultura, devemos estar prontos a pensar que as coisas não são certas ou erradas, mas diferentes da nossa cultura. Devemos tentar entender o porquê aquela pessoa ou aquele povo age de determinada forma, olhando para as suas raízes, história e ambiente que lhes cercam. O certo numa cultura pode não ser certo em outra.

2 – Ficar Perto? Não, distante!LOVE

Quando chegamos a uma nova cultura, nos sentimos inseguros por causa do desconhecido. Acabamos de sair da nossa zona de conforto e entrar em uma nova cultura, daí encontramos um Brasileiro, nos aproximamos e queremos ficar por perto, pois temos a necessidade de sermos entendidos e aceitos pelos que estão ao nosso redor. Seja corajoso, enfrente sua solidão momentânea, invista seu tempo somente com pessoas que falem o idioma alvo de seu aprendizado e saia rico na habilidade de se comunicar com novas pessoas.

 

3- Ser adulto? Não, ser como criança!

Para aprendermos um idioma, precisamos ser humildes em reconhecer que naquele assunto somos suscetíveis a cometer erros ao falar, e até ao nos comportarmos numa cultura diferente da nossa. Pessoas vão rir de nossos erros. Que riam! Vamos rir juntos.
Sejamos como crianças que perguntam sobre tudo, o tempo todo; que repetem tudo o que ouvem para aprender e dar ao cérebro a oportunidade de assimilar novas palavras.

 

4- Ter vergonha? Não, ser sem vergonha!BOOK

Quando for conversar com alguém num novo idioma, não fale baixinho, sussurrando, com medo de que ouçam seus erros. Fale alto e claro! Fazendo com que, quem está ouvindo, possa ter certeza de ouvir realmente o que você disse. Assim, se você falou certo, muito bem! Se falou errado, terá um professor grátis para te corrigir e poder avançar mais um degrau na jornada do aprendizado.
Quando falamos baixinho, as pessoas que possam ter um coração pronto a nos ajudar irão ficar na dúvida se o que escutaram foi falado errado ou se foi ouvido errado. E então, na incerteza, vão ficar caladas e nada fazer para lhe ajudar.

 

5- Na vida subimos e descemos escadas. No idioma, acredite, sempre subimos!

Aprender um idioma é como subirmos degraus de uma escada. Mas escadas que de tanto em tanto tem um vão de descanso. Por um tempo, sentimos que estamos aprendendo e aprendendo. Só que de repente, parece que paramos de aprender, parece que as novas palavras não ficam em nossa mente. Se isso acontecer com você, não se desespere, é apenas o tempo que sua mente precisa para assimilar o aprendido. É como se subíssemos um, dois ou três degraus, aí paramos para descansar e daí começamos a subir mais um, dois ou três degraus novamente (e assim por diante). O bom do idioma é que nunca descemos, o que aprendemos, aprendido está. É só praticarmos e teremos um tesouro crescente que carregaremos para onde formos.
Viajar não é apenas entrar em um avião e cruzar os oceanos. Aprender um novo idioma é uma verdadeira viagem!
Categorias
0 Comments
0 Pings & Trackbacks

Deixe uma resposta